• Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

Não faça para os outros, o que eles podem fazer sozinhos

1/5
Please reload

TRAUMA TEM CURA

1/6
Please reload

TEATRO ESPONTÂNEO COMO ABORDAGEM TERAPÊUTICA

1/10
Please reload

Curta extraordinário: ”Educar não é encher a mente, mas libertá-la das amarras”

 

A linha entre educar e controlar é muito sutil. E os adultos geralmente ultrapassam esta linha. Pensamos que devemos, a todo o tempo, ensinar as crianças. É certo que as crianças têm muito o que aprender, porém não podemos conceber que nossa maneira de fazer as coisas e de ver o mundo é a mais válida, ou a única correta.

 

A função dos pais e professores não é criar cópias de si próprios, mas, pelo contrário, dar às crianças ferramentas para que possam desenvolver suas habilidades individuais. Educar é sinônimo de enriquecer, não de limitar. A educação não consiste em ocupar a mente. Ao invés  de preencher com ensinamentos, conceitos e maneiras de fazer as coisas, liberta as crianças para que sejam indivíduos capazes de pensar e criar a partir do que já têm latente em si.

 

A animação “Cloudy Lesson”(“Como fazer nuvens”, em livre tradução), nos ensina a ensinar. O curta conta a história de um avô fazedor de nuvens que, ao ver que as coisas não vão de acordo com o

planejado, ensina ao neto que grandes ideias podem nascer de acidentes. Confira:

 

 

 

 

Extraído de Ríncon de la psicología – Tradução e livre adaptação – Portal Raízes

https://www.portalraizes.com/curta-extraordinarioeducar-nao-e-encher-mente-mas-liberta-la-das-amarras/

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Categorias

Tipos de bullying nas escolas

1/10
Please reload