• Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

Não faça para os outros, o que eles podem fazer sozinhos

1/5
Please reload

TRAUMA TEM CURA

1/6
Please reload

TEATRO ESPONTÂNEO COMO ABORDAGEM TERAPÊUTICA

1/10
Please reload

Você não está deprimido, está distraído

26/03/2018

 

Muitas vezes, pensamos que estamos tristes e nos sentimos infelizes por algo concreto… Porque aquilo que pensávamos ser o motor de nossa vida acaba desaparecendo e, consequentemente, não temos nada pelo que lutar. Sentimo-nos deprimidos ao não apreciar o que temos ao nosso redor.

Às vezes estamos tão sentidos por algo que acabamos nos sentindo inseguros e cheios de vazios e lutas existenciais. Estamos tristes pelo passado e assim começamos a evitar situações incríveis. Adiamos um passeio com os amigos, evitamos conhecer gente nova, não queremos lutar por um emprego novo e, pouco a pouco, vamos caindo numa depressão.

A gente se distrai com o negativo
Nossos pensamentos e esquemas cognitivos avaliam o mundo de maneira negativa e, se a gente não fizer nada, não vai ter como reforçar e mudar as coisas. Estamos acostumados com a sombra e com essa melancolia monótona, mas confortável. Acreditamos que não haja outra maneira de viver a vida. Assistimos à televisão e logo pensamos que o mundo não é nada interessante — porque aquele é o mundo real para a gente, pois faz tempo que não saímos para vê-lo de verdade.

Portanto, não estamos deprimidos de verdade, mas sim distraídos com as coisas negativas que não nos deixam ver a magnificência do mundo. Distraídos com as pessoas que não se deixam apaixonar por nada, distraídos por preconceitos ridículos, por lembranças e por falta de amor.

O sofrimento é uma perda de tempo. Claro que ninguém pode evitar a dor ao longo da vida — e ela pode ser paralisante, como ao perder entes queridos, por exemplo. Entretanto, o sofrimento prolongado é uma opção que a gente pode escolher viver ou ignorar.

Deixar de se distrair com o negativo é uma opção, já que ele ocupa a nossa vida e nos impede de viver as coisas de verdade. Com ele, você acaba se esquecendo de cuidar de si mesmo, continua se utilizando do vitimismo para explicar tudo o que sai errado e fica, claro, 

Você não está deprimido, está fazendo vista grossa para o carinho e o amor ao seu redor e está ocupado demais procurando segundas intenções e desgraças em tudo e todos. Está ocupado pensando sobre a culpa, aquela que te fizeram carregar, e só vive para não aproveitar o mundo que sempre será igual, esteja ela com você ou não. É você quem precisa se decidir por uma maneira de encarar a vida!

Você não está deprimido, está distraído. Mas lembre-se de que a inocência nos entusiasma, pois tudo é um espelho e tudo é uma festa, Mas, para isso, a gente não pode levar nenhuma bagagem, aquela bagagem negativa com pessoas e ideias totalmente desnecessárias.

Agora você já sabe… Tudo isso acaba distraindo a gente e, por isso, você não está deprimido. Está simplesmente distraído.

http://amenteemaravilhosa.com.br/

 

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Categorias

Tipos de bullying nas escolas

1/10
Please reload