• Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

Não faça para os outros, o que eles podem fazer sozinhos

1/5
Please reload

TRAUMA TEM CURA

1/6
Please reload

TEATRO ESPONTÂNEO COMO ABORDAGEM TERAPÊUTICA

1/10
Please reload

Por que você tem tanto medo de dizer "olá"? Deixe as coisas acontecerem!

20/02/2018

 

Por que você se prende ao que não te quer mais? Por que você tem tanto medo de dizer "olá"? Deixe as coisas acontecerem! Não se prenda ao passado! Dê uma nova chance a si próprio. Pratique a lei do desapego. Livre-se do que não te faz bem e logo se surpreenderá com novos acontecimentos, pessoas e oportunidades de se renovar.


Tenho conversado com muita gente, amigos, pessoas que mandam mensagens...e tenho percebido o quanto é difícil se desprender daquilo que não nos serve pra nada. Não é fácil despedir-se de certas coisas, eu sei! Mas há coisas que se a gente der um "tchau", coisas inimaginárias acontecem, você pode ter certeza! Mas, quando me refiro a "coisa", me refiro a objetos, pessoas e sentimentos. Despedir-se requer desprendimento, libertação, choro, saudade.


Certas despedidas parecem que um pedaço da gente também se vai, é inevitável. Quando minha mãe faleceu, eu senti isso, que um pedaço de mim se foi, literalmente. Nunca soube lidar com certas despedidas, mas algumas delas são necessárias.
Há despedidas que são necessárias de serem feitas, mas a gente tem tanto apego à elas que nem cogita a hipótese de dar um "tchau". Nem sempre um tchau é um ponto final. Um tchau pode ser uma vírgula, um até daqui à pouco, pode ser o começo de uma nova história.


Dar tchau é preciso, para que novas histórias e oportunidades possam chegar. Mas só alguém muito forte e/ou muito maduro é capaz de deixar ir. Deixar ir é se preparar pra receber algo novo ou reconhecer que aquilo não lhe serve mais. Mais isso só com as experiências que você vai ter, que vai aprender a dar tchau. Na verdade, é você querer estar bem para poder dar tchau.


Tchau à pessoas que não agem e preferem ficar no blá, blá, blá. Tchau as neuras que te impedem de enxergar o simples. Tchau as roupas que não lhe agradam ou não lhe serve mais. Tchau ao que não tem futuro, mas você ainda insiste em empurrar pra frente sozinho/a (até quando?). Tchau para os velhos "amores". Tchau para o velho "eu". Tchau para a carreira que não te agrada mais. Tchau a comodidade que lhe impede de ousar voos mais altos (por quê não sonhar?). Tchau para a pessoa que você não quer ser. Tchau para os medos inúteis. Tchau para conceitos bobos. Tchau as correntes. Tchau a ideários velhos. Se reformule!


Diga mais "olá!"
Por quê você se prende ao que não te quer mais? Por quê você tem tanto medo de dizer "olá"? Deixa as coisas acontecerem! E não é que a vida é feita disso?! De o tempo todo dizer "oi", "adeus!" Faz parte. Não nascemos presos a nada e muito menos a ninguém. Pra mim a liberdade é uma das melhores coisas do mundo. Liberdade de chegar e sair, de gritar e sorrir, sem medo, sem dar relatório de entrada e saída. Porque o próprio relatório é a história da nossa vida. E ela é linda! Liberdade de ser quem quer ser.


Deixe ir o que não tem que ficar, o que não quer ficar, o que não pode ficar, o que teve que ir. Deixe flores, jogue flores. Leve ao portão de embarque. Despache! Chore muito, esperneie. Puxa os próprios cabelos. Grite com força. Fique em silêncio. Lembre-se para escrever o seu futuro.
Se você não se despedir do que não te faz bem agora, quando pensa em fazer isso? Nem todas as despedidas precisam de luto, quem decidi isso é você. Reavalie o que é realmente ruim ou bom demais pra ficar.
Dê um olá pro bem estar. Simples estar. Pode chegar! Seja bem vindo! :)

© obvious: http://obviousmag.org/

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Categorias

Tipos de bullying nas escolas

1/10
Please reload