• Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

Não faça para os outros, o que eles podem fazer sozinhos

1/5
Please reload

TRAUMA TEM CURA

1/6
Please reload

TEATRO ESPONTÂNEO COMO ABORDAGEM TERAPÊUTICA

1/10
Please reload

A psicoterapia e o medo da mudança

Enquanto seres humanos constantemente nos deparamos com situações que nos tiram do eixo, do centro, do nosso equilíbrio emocional. Nestes momentos temos a impressão de que jamais voltaremos a ser como éramos antes e isso causa uma dor e pânico ainda maiores.


De fato, não voltaremos a ser como antes, o sofrimento causa transformações profundas em nosso ser. Embora tenhamos pressa de sair de tal estágio evolutivo, é necessário que a dor seja sentida (no sentido de dar sentido, direção a ela). Mas como saber quando a dor passa de um estágio normal e torna-se patológica?

 

Cada ser tem um tempo para transitar nessa dor, o agravante está em como ela influencia no nosso dia a dia, se nos impede de realizar atividades que antes eram prazerosas, é hora de buscar outros meios de encontrar esse equilíbrio desejado e perdido.


Muitos chegam a páginas de sites de psicologia com o intuito de encontrar uma resposta pronta para sua dor, tal qual uma receita de bolo, um caminho, um sentido e perguntam o que faço diante de tal situação? A resposta não vem pronta, pois o que funciona em um caso pode não funcionar em outro, pois somos seres singulares. A resposta encontra-se em você mesmo

 

Mas por inúmeros motivos há quanto tempo não escutas o teu eu? Há quanto tempo não refletes sobre quem é? Teus desejos, medos, anseios? Há quanto tempo ages para agradar os outros à tua volta? Há quanto tempo negas a ti mesmo? E então para responder a essas perguntas vem o auxílio da psicoterapia, como forma de autoconhecimento.


Cabe salientar que a psicoterapia não vem com respostas prontas, que é uma construção do indivíduo que a procura com o auxílio de métodos e técnicas que auxiliam no seu autoconhecimento. O grau de evolução em terapia depende muito mais do paciente do que do terapeuta.


Outra pergunta que faço a você leitor: Você quer mesmo sair dessa condição de sofrimento? Muitas vezes gosto de estar sofrendo, de ter a depressão, o pânico, pois com a vitimização justifico meus atos perante os outros, e eles se comovem com a minha história. Mas por que não buscar auxilio?

 

Porque mudar exige paciência, mudar dói, dói ir em busca dessa mudança, ainda mais sabendo que ela só depende de si mesmo, que não poderei culpar a outrem, que sou eu o único responsável por aquilo que me acontece tanto de bom quanto de ruim. Embora as palavras aqui escritas soem um pouco pesadas, vem da necessidade de questionar o outro sobre a vida que deseja ter. Você é a única pessoa capaz de mudar a sua realidade.

 

http://www.psiconlinews.com/2015/12/psicoterapia-e-o-medo-da-mudanca.html

Compartilhar
Compartilhar
Please reload