• Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

Não faça para os outros, o que eles podem fazer sozinhos

1/5
Please reload

TRAUMA TEM CURA

1/6
Please reload

TEATRO ESPONTÂNEO COMO ABORDAGEM TERAPÊUTICA

1/10
Please reload

O divino poder da Criatividade

05/09/2017

 

 

Criatividade, quando foi que perdemos? 

 

Outro dia reparei que criatividade é uma das palavras que mais escrevo aqui no Blog, acho que possivelmente por dois motivos principais;

Primeiro por acreditar que a criatividade é o elemento principal de nosso produto, o fotógrafo vende sua visão e por sua vez, a criatividade compõem sua visão.

Segundo porque um mundo sem criatividade se torna um lugar chato sem graça e com certeza não seria o mesmo mundo que conhecemos, pois todos os avanços tecnológicos, artísticos, humanos, sociais que temos hoje se deve ao poder da criatividade humana.

 

 

Mas afinal o que é criatividade?

 

Parece incrível mas está é uma pergunta que nunca fiquei sem resposta, O que é Criatividade? Se você quiser experimente e pergunte para algum amigo, “O que é a criatividade?” mas antes disto, responda você mesmo, o que é criatividade? Responda sem pensar muito, apenas escreva em um papel as primeiras palavras que vierem a sua mente.

 

Por um acaso as respostas são parecidas com algumas destas aqui? “É um talento, genialidade, amor, capacidade de criar, imaginação, Deus, um poder, um dom, um diferencial, a natureza, o saber, se comunicar, o mundo, o sagrado, uma benção, o humano, o visceral. Estas foram algumas das respostas que tive, quando perguntei isto para alguns amigos.

 

Também perguntei “O que é ser uma pessoa criativa?” As respostas foram algumas destas, “é ser talentoso, é ser um virtuoso, um gênio, um artista, um pintor, um questionador, é ser como publicitários, atores, diretores, roteiristas, escritores, fotógrafos, palhaços, humanos, pessoas felizes, é ser que nem criança e por ai vai.

 

Já no Wikipédia, criatividade está definido como:

 

“A criatividade é um fenômeno pelo qual algo novo e valioso é criado (como uma idéia, uma piada, uma obra artística ou literária, uma pintura ou composição musical, uma solução, uma invenção etc.)”

 

Está é uma visão um pouco chata, mas de forma simples é correta. Só que é de uma injustiça enorme definir algo tão fantástico como a criatividade de forma tão sem criatividade. Prefiro muitas das definições que citei acima.

 

Antes de expressar o que é ser criativo, tenho que dizer primeiro o que tenho certeza do que NÃO é ser criativo.

 

Talento: Ser criativo não é ser um talento, ou ser um virtuoso, ou saber pintar, ou cantar. Pessoas talentosas em alguma arte, aqueles que tem o dom de fazer algo excepcionalmente bem utilizam da criatividade mas não se pode definir a criatividade assim, simplesmente porque, todos os seres humanos nascem criativos, faz parte da natureza humana. Toda criança é um ser criativo e sabem se expressar, e isto é um fato. Quem por ventura tem um talento, vai usar para expressar sua criatividade.

 

Fato que todos nascem com a criatividade e utilizamos dela durante toda nossa infância. Só que em algum momento do nossos desenvolvimento, deixamos nossa criatividade secar, enfraquecer, esquecemos de que ela existe.

 

Mesmo que você não seja um artista, um pintor, musico, ator, diretor, escritor etç, isto não quer dizer que você não seja criativo.

 

Uma boa prova disto são estas soluções que pessoas “comuns” acharam para problemas simples do dia a dia.

 

Ser criativo é uma qualidade humana, uma de nossas melhores qualidades.

Utilizamos ela para resolver desde problemas de matemática até coisas simples como andar de bicicleta na chuva.

 

 

Onde foi parar a criatividade?

 

Se é um fato que todos nascemos como seres criativos, então em qual momento nós perdemos esta bela capacidade?

Na verdade perder não é a palavra certa, não perdemos, somente esquecemos dela vamos deixando de lado nossas brincadeiras, nossas armaduras, carros de corrida, nossos robôs vão aos poucos se transformando em apenas caixas de papelão, nossas brincadeiras vão sendo contidas por nossos pais. A criatividade é atropelada pelo desejo consumista que nos é imposto desde crianças.

 

Somos induzidos a acreditar que ser criativo não faz parte de crescer e para sermos adultos somos incentivados à não criar. Ainda bem que nem todos crescem desta maneira.

 

No auge da era industrial a sociedade parou de incentivar a criatividade humana, afinal pessoas criativas não eram boas para a linha de montagem, mas algumas pessoas souberam canalizar suas necessidades criativas e conseguiram quebrar alguns parâmetros sociais, isto porque a sensibilidade humana precisa de arte para viver, precisamos da criatividade para. Para isto a solução que os patrões encontraram foi supervalorizar a criatividade como um talento e fazer as pessoas acreditarem que não tem criatividade.

 

Fonte: fotobusiness.wordpress.com

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Categorias

Tipos de bullying nas escolas

1/10
Please reload