• Mente e Movimento

Sobre amizades verdadeiras!



Tempos atrás me comprometi a escrever um texto para o dia de hoje, Dia do Amigo ou Dia Internacional da Amizade, afinal quem me conhece sabe o quanto amo cada um dos meus e o quanto são importantes na minha vida. Mas por uma “ironia do destino” (o universo querendo dar seu recado) justo no dia que precisava escrever estava me sentindo a pessoa mais solitária do mundo, a sem amigos! Não que eles não existam, sei onde cada um está e que posso sim, contar com a ajuda deles. Mas por vários motivos, esses dias tenho me sentido desconexa deles.

A data se aproximando e a angústia aumentando, porque pra mim escrever é exteriorizar o que guardo aqui dentro. Como iria falar sobre algo que se encontrava tão apático dentro de mim? Não iria mentir, mas também não queria dizer coisas que ferissem aqueles que tanto amo. Despretensiosamente, como forma de desabafo, postei o seguinte stories no Instagram: “Como que consegue escrever sobre gente e relações no momento mais introspectivo da vida?!”. E adivinha quem foi a luz no fim do túnel? Um amigo querido! Que me respondeu: “Sobre a relação de você com você mesma ué!”. Quando li isso, a ficha caiu, e era exatamente o que eu precisava escrever, tudo a ver com esse meu momento.

Eu reverencio todos os meus amigos. Saibam que sou grata, amo vocês e que a amizade de cada um tem um papel único e fundamental na minha trajetória. Mas hoje preciso falar sobre aquela amizade que me esqueci, e que você também provavelmente, em algum momento da sua vida, tenha esquecido, a amizade da gente com a gente mesmo!

Porque por mais que as pessoas nos amem e queiram nos ajudar, nos momentos de tristeza, quando o bicho pega, quando deitamos a cabeça no travesseiro, não tem pra onde fugir, somos nossa única companhia, nosso único conselheiro

Que acolhe, mas que na grande maioria das vezes condena, julga, culpa, aponta o dedo na ferida: “Tá vendo, quem mandou agir assim?”, “Se você tivesse se dedicado um pouco mais…”, “Ninguém mandou enviar aquela mensagem!”. Dificilmente nos acalentamos com mensagens de amor: “Calma vai ficar tudo bem!”, “Fica tranquila, você deu o seu melhor, foi um excelente trabalho!” ou “Você é um mulherão da porra, ele que é um idiota!”.

Então, convido você que está lendo esse texto para um exercício constante: Reconheça em você seu melhor amigo, sua melhor companhia. Brinde essa amizade maravilhosa, façam as pazes e não permita que ninguém se meta nessa relação. Eu comecei esse processo ontem depois desse insight e a passos lentos, porém firmes, estamos reatando, e hoje abriremos um vinho para comemorar nossa amizade!

Eu sei, às vezes é mais difícil que parece, mas amizades verdadeiras são assim mesmo, por mais estremecidas que tenham ficado, sempre arrumarão um jeito de se reaproximarem.

Blog do Editor • Convivendo

https://www.eusemfronteiras.com.br/sobre-amizades-verdadeiras/

#amigo #amizade

16 visualizações

Criado Por Ludmila Coutinho. Mente e Movimento. Todos os direitos reservados®

Rua Coronel Moreira César, nº 426 - sala 405, Icaraí - Niterói -RJ

Tel.: (21) 98883-8143 / 98777-8142 / 2611-2367